Proposta de fusão de propostas no Orçamento Participativo de Lisboa 2013: Incubadora Cívica

Novo Nome proposto pós-fusão:
Incubadora Cívica
Dada a existência de numerosos grupos cívicos que se deparam com dificuldades em encontrar um espaço de trabalho e reunião, pretendemos criar um Fórum Cívico que acolha diversos grupos de cidadãos, movimentos ou associações que tenham por objectivos a acção cívica, social, política ou cultural (sem fins lucrativos). O Fórum Cívico será alojado num prédio camarário devoluto (central ou acessível por metro) com uma vintena de salas, espaço para pequeno auditório e centro de documentação aberto à população.
Justificação e objectivos
Em tempos de crise, a intervenção pública dos cidadãos tem crescido visivelmente. Porém, os cidadãos activistas defrontam-se com um problema recorrente: a falta de local para reunião e trabalho. Este projecto pretende estimular a participação e o “empreendedorismo” cidadão, aquele que é feito em prol do bem colectivo. Procuramos pois um edifício camarário que possibilite aos grupos de cidadãos reunir, organizar-se e cooperar na resolução de problemas da sociedade. Às entidades autárquicas cabe compreender que o papel dos cidadãos na vida pública é um aliado fundamental da boa governança.
Funcionamento
A cedência do imóvel será necessariamente gratuita, visto que todo o trabalho é voluntário. A cedência das salas aos grupos far-se-á por períodos anuais renováveis (que começam a contar a partir da admissão da organização na Incubadora Cívica), mediante apresentação de plano de trabalho e relatório e dando prioridade a organizações que tenham trabalho já desenvolvido, algo que será aferido através da elaboração de um relatório descrevendo a actividade exercida no último ano. As despesas correntes (água, luz, limpeza, internet partilhada por WiFi) serão assumidas pela Câmara Municipal. A distribuição inicial de salas será feita por sorteio público. A admissão de novos interessados far-se-á por ordem de inscrição. A gestão da Incubadora será assegurada por um Grupo de Gestão de 3 a 5 pessoas, a eleger anualmente em assembleia geral. Caberá à Assembleia Geral discutir e aprovar o regulamento interno.

 
Local: a encontrar em colaboração com a CML (temos sugestões)
Propostas apresentada ao Orçamento Participativo da Câmara Municipal de Lisboa
a fundir com a 50

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s